Condomínio x Pets: Convívio suave?

Condomínio (Síndico) x Pets x Moradores: Convívio suave?   Já refletiu ou tem refletido que vivemos em uma sociedade na qual a maioria das famílias são constituídas de pessoas e seus animais de estimação? Pois bem, apesar de haver convenção que proíbe o morador possuir animal de estimação em sua unidade autônoma, os tribunais superiores têm decidido contrariamente à convenção, ou seja, se a manutenção do pet na unidade autônoma não é prejudicial ao sossego, salubridade e segurança dos possuidores, ou aos bons costumes, não há motivo para tal restrição (art. 1.336, IV do CC/2002). Vale lembrar, sempre que a …

Mediação condominial

A mediação condominial é o meio eficaz de resolução dos conflitos em condomínios. Afinal, sejam eles residenciais, comerciais, verticais ou horizontais, atualmente, retratam um complexo de serviços e interesses variados. Esse procedimento de resolução de conflitos no âmbito condominial contempla os mais diversos temas, sendo eles entre os condôminos (vizinhos); entre os condôminos e a administração; entre a administração e/ou síndico e os contratados; entre o síndico e os empregados e entre o condomínio e seus fornecedores. A comunicação que, a princípio, se demonstrou improdutiva e que resultou numa controvérsia, é trabalhada com a finalidade de resgatar os reais interesses …

Em busca da excelência no convívio e na gestão em condomínios

Viver em condomínio nunca foi fácil, a própria definição desse instituto – domínio de mais de uma pessoa simultaneamente de um determinado bem[1] – já demonstra essa dificuldade, pois o ser humano procura ter a exclusividade de seus bens. Já diziam os romanos communio mater rixarum, ou seja, condomínio é a mãe das rixas. Essa afirmação nos traz a ideia de que viver em condomínio tem suas dificuldades, o que torna necessária a maximização dos esforços de todos os envolvidos com o objetivo de melhorar esse convívio. Sem aprofundar no assunto, é possível identificar dois grupos existentes dentro dessa sociedade: os que se …

Amigos para sempre

Nossa amizade aconteceu de maneira inusitada. Como todos sabem, atuando como síndico há 15 anos, sempre que posso receber um novo morador nos blocos que administro, eu o faço. Era sábado de um desses anos, perto da hora do almoço. Tinha levado minha cachorra Jade (in memorian), para o seu segundo passeio do dia. Animado porque estava um lindo dia de sol, ao encaminhar à portaria da minha prumada, observei uma pessoa nova, carregando objetos com dificuldade, denotando que ele estava se mudando. Como não a conhecia, entendi que estivesse chegando. É importante o síndico buscar se aproximar do morador. …

Sossego ou privacidade?

É muito comum ouvir criticas negativas que num prédio ninguém se conhece, “…como pode, tantas pessoas morar nesse prédio e ninguém se conhecer!…”, entre outras pérolas, pergunta-se: – Sou mesmo obrigado a bater em todas as portas do prédio em que moro e me apresentar aos meus vizinhos? Já pensou? A gente se encontrar tranquilo no aconchego do lar e setenta e tantas pessoas tocando a campainha e se apresentado: – Oi! Eu sou o Fulano, morador do 306! Como é seu nome? Vamos confraternizar? Tem comida aí?  Pergunto se numa rua o procedimento é o mesmo. Será que cada …